HomeMenu

"Ilha / continente de plástico" é uma mentira

A mentira da "ilha de plásticos"

Não existe nenhuma "ilha de plásticos do tamanho do Texas"

Existe realmente uma "ilha de plástico do tamanho do Texas" no meio do Oceano Pacífico? Não, a ilha de plástico no Giro do Pacífico Norte não existe de facto. Já lá estivemos cinco vezes!"

Fonte: 5gyres.org (site de meias verdades misturadas com meias mentiras que os cientistas desmascaram um pouco mais abaixo neste artigo)

Entrevista (em espanhol) com um dos seus fundadores dizendo:

"Quanto plástico existe (nos oceanos)? (...) Há cada vez mais plástico acumulado nos oceanos. "

Mas os cientistas dizem o contrário (como pode ler abaixo).

"Porque é que inventámos estas ilhas de plástico? A realidade não foi suficientemente negativa?

A imagem de uma grande mancha de lixo nasceu dos media e do sensacionalismo. Um cientista falou de uma área contaminada do tamanho do Texas. Outro cientista referiu a existência de zonas nos oceanos onde se acumulava lixo. Os media juntaram as duas ideias e disseram: 'Temos uma ilha de plástico do tamanho do Texas no meio do oceano'. E ilustraram-na com fotografias de lixo em rios ou zonas costeiras. "

Fonte: aqui.

Obviamente não é o "continente plástico" citado pela wikipedia.

Sim, concentração de lixo em alguns lugares:

Nos artigos seguintes, apenas uma imagem mostra uma grande área (do tamanho de alguns campos de futebol?) no mar. As outras imagens são tiradas de perto, não são fotos panorâmicas que nos permitam apreciar a dimensão.

Primeiro artigo.

Segundo artigo (da "ilha de plástico" pode adivinhar o limite à esquerda, e o tamanho...?)

99% dos plásticos lançados ao mar estão desaparecidos

Os cientistas descobriram (com surpresa) que 99% da poluição por plásticos está a desaparecer no mar:

Estamos a atirar cada vez mais plásticos para o mar, mas a quantidade de lixo existente é a mesma de há 22 anos.

Por outras palavras: alguma coisa está a remover os plásticos da superfície do mar. Esse "algo" é um agente muito forte para remover tanto plástico.

Agora pensam que os plásticos podem estar a ser comidos por peixes descobertos nas profundezas e que sobem todas as noites para comer à superfície. São tão abundantes que é o animal mais abundante do planeta e multiplica por 30 a biomassa marinha total. Consulte as fontes aqui, aqui e aqui.

Dir-nos-ão que o plástico será encontrado no fundo dos oceanos, juntamente com os esqueletos de peixes mortos.

Depois, os cientistas vão surpreender-se com o facto de também não estar no fundo do mar e vão procurar outro agente que remova o plástico do fundo do mar a tal velocidade, ...

Saiba mais

Há outro artigo que fala sobre o poder de auto-limpeza do mar.



Aqui (no final das páginas) informamos sobre as alterações efectuadas neste site.

Direitos de autor e informações legais